Dólar Comercial
CUIABÁ
  ÚLTIMAS NOTÍCIAS

POLÍCIA

Empresária e filho são sequestrados e roubados em Chapada e abandonados em Cuiabá; dois são presos

Publicados

POLÍCIA

Empresária, dona de um supermercado de Chapada dos Guimarães (65 km ao Norte de Cuiabá), foi sequestrada na madrugada de quinta-feira (19), por 4 bandidos armados, dentro da sua casa. O filho dela, de 14 anos, também foi levado na ação e ameaçado de morte durante o crime. Bandidos fugiram com uma quantia de R$ 22 mil.

Mãe e filho foram abandonados em uma rua sem saída no baiorro Santa Rosa, em Cuiabá. Horas após o crime, dois bandidos foram presos.

De acordo com as informações apuradaS pela reportagem, vítima escutou o cão latindo por volta das 4h. Ela tentou acionar a Polícia Militar, momento em que a porta da casa foi arrombada e um dos suspeitos tomou o celular da mão dela.

Ao menos 4 homens armados entraram na casa e a renderam. Dois portavam armas de fogo e outros dois estavam com facas. Lá, sob forte ameaça, ainda fizeram o filho dela de refém enquanto pediam dinheiro. O menino era ameaçado de morte o tempo todo.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Técnico do chile nega Martín Lasarte, nega boato de "festinha" em hotel de Cuiabá
Propaganda

POLÍCIA

Vídeo mostra Paccola saindo de carro e confusão antes de morte de agente socioeducativo

Publicados

em

Vídeo de uma câmera de segurança próximo de onde ocorreu a morte do agente socioeducativo Alexandre Miyagawa de Barros, 41, mostra um carro branco, em alta velocidade, invadindo a contramão pouco antes da morte de Alexandre pelo vereador Marcos Paccola. O fato ocorreu às 18h50.

As imagens mostram uma grande movimentação de pessoas indo em direção ao local, onde a condutora do veículo teria cometido um acidente. Pouco depois, aparece uma SUV preta do vereador. O vereador desce, observa a movimentação e caminha calmamente em direção ao local.

A sequência das imagens, apesar da baixa qualidade, mostra uma discussão ao fundo, mas não é possível ver o momento do tiro.

Em nota, o parlamentar lamentou a morte do policial penal, mas que agiu para neutralizar a ameaça em legítima defesa própria e de terceiros.

“A perda de uma vida é sempre irreparável, porém o dever de servir e proteger está acima de qualquer situação, o treinamento do Tenente Coronel Paccola permitiu que os danos aos presentes e a sociedade fossem minimizados e que todas as demais vidas fossem preservadas”, afirma.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Jovem procurado pela Justiça é preso em cidade do norte de MT
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA