Dólar Comercial
CUIABÁ
  ÚLTIMAS NOTÍCIAS

POLÍCIA

Polícia Civil prende mulher envolvido em golpe de R$ 100 mil contra vítima da Paraíba

Publicados

POLÍCIA

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Estelionato e Outras Fraudes de Cuiabá, prendeu em flagrante uma mulher envolvida em golpe na modalidade “falso intermediador de vendas”, no valor de R$ 100 mil, praticado contra uma vítima do estado da Paraíba.

Segundo as informações, uma pessoa anunciou a venda de um veículo Jeep Compass, em um site de compra e venda pela internet, e um estelionatário copiou o anúncio colocando um preço mais baixo. A vítima se interessou pelo veículo anunciado pelo golpista, efetivando o negócio, acreditando transferir o valor para o verdadeiro proprietário do automóvel.

O valor transferido foi enviado para a conta bancária de uma mulher, moradora de Cuiabá, e integrante do grupo criminoso envolvido nos golpes. Assim que a equipe de policiais da Delegacia de Estelionato foi comunicada dos fatos, iniciou as diligências para localizar a mulher, realizando a prisão em flagrante.

Em checagem no sistema, foi constatado que a suspeita responde por outras fraudes na mesma modalidade, aplicadas contra vítimas de quatro estados.

Leia Também:  Polícia localiza foragido da Justiça paranaense em MT

Diante dos fatos, a suspeita foi conduzida à Delegacia de Estelionato, onde foi autuada em flagrante pelos crimes de estelionato e associação criminosa, tendo a delegada Judá Marcondes representado pela conversão da sua prisão em flagrante em preventiva.

“A prisão preventiva é necessária para manutenção da ordem pública, uma vez que ficou comprovada a reiteração de conduta e a constituição de grupo criminoso, com o fim de cometer fraudes em todo território brasileiro”, explicou a delegada.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍCIA

Forças de segurança cumprem mandados contra integrantes de facções criminosas que agem em MT

Publicados

em

A Força-Tarefa da Segurança Pública de Mato Grosso (FTSP/MT), composta pela Polícia Federal, Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Militar, deflagrou na manhã desta quinta-feira (18), a “Operação Dissidência”, com o objetivo de desarticular criminosos envolvidos em crimes de homicídios, tortura e tráfico de drogas.

Ao todo são 22 mandados de prisão preventiva, 3 prisão temporária e 36 busca e apreensão nos estados de Mato Grosso e Rio de Janeiro. A ação foi realizada pela Polícia Federal, Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Militar.

Durante as investigações da Força-Tarefa foi identificado que na região centro-norte do estado de Mato Grosso estaria ocorrendo uma guerra entre uma facção criminosa e sua dissidência pelo controle na venda de drogas, principalmente, no município de Sorriso, o que provocou um aumento exponencial em homicídios no município.

A Força-Tarefa instaurou um inquérito policial para apurar os fatos e, com um complexo trabalho de investigação e de inteligência, as equipes identificaram os líderes das facções na região, inclusive, de dentro do sistema penitenciário, bem como outros integrantes responsáveis por promover homicídios, torturas, tráfico de drogas, entre outros crimes graves.

Leia Também:  Após acordo com a Justiça, Cuiabá define retomada das aulas presenciais para o próximo dia 27 de setembro

Também foi possível identificar uma mulher de 30 anos como uma das líderes do grupo criminoso, que residiria no estado do Rio de Janeiro e transitava com frequência entre os municípios do Rio de Janeiro e Macaé, locais onde possuía residência.

Cumprimentos de mandados Foram cumpridos mandados expedidos pela 1ª Vara Criminal da Comarca de Sorriso/MT nos municípios de Cuiabá/MT, Várzea Grande/MT, Sinop/MT, Sorriso/MT, Marcelândia/MT, Peixoto de Azevedo/MT, Terra Nova do Norte/MT, Tangará da Serra/MT, Guarantã do Norte/MT, Rio de Janeiro/RJ e Macaé/RJ Também foram cumpridos mandados de prisão na Penitenciária Dr. Osvaldo Florentino Leite Ferreira, em Sinop; na Penitenciária Central do Estado e na Penitenciária Feminina Ana Maria do Couto May, ambas em Cuiabá e na Cadeia Pública de Peixoto de Azevedo, em desfavor de criminosos que já se encontravam presos.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA