Dólar Comercial
CUIABÁ
  ÚLTIMAS NOTÍCIAS

POLÍCIA

Vereador Paccola é liberado após depor na DHPP

Publicados

POLÍCIA

O vereador por Cuiabá, tenente-coronel Paccola (Republicanos), aguardou na cena do crime as autoridades policiais e, então, foi à Delegacia de Homicídios. Após longo depoimento, o parlamentar foi liberado sob a alegação de legítima defesa. O agente do Sistema Socioedutavo de Mato Grosso, Alexandre Miyagawa de Barros, 41, foi morto a tiros pelo militar que, segundo o boletim de ocorrência, tentou conter uma briga de casal, que ocorria em meio ao trânsito na região central de Cuiabá.

 

O crime ocorreu às 19h35 desta sexta-feiera (1). Na ocorrência policial, Paccola contou que estava no seu carro em um congestionamento, no bairro Duque de Caixas, quando uma pessoa passou avisando que havia um homem armando mais à frente e, por isso, o trânsito estava parado.

 

Neste instante, o vereador desceu para averiguar o que estava acontecendo. Então, ele viu a vítima discutindo com uma mulher identificada apenas por J. O tenente também contou que o agente estava com a arma em punho.

 

Paccola disse que se identificou e pediu por mais de uma vez que a vítima largasse a arma no chão. Porém, o agente reagiu e foi quanto ele atirou. O Samu foi acionado, mas o servidor público já estava morto.

Leia Também:  Imagens mostram confusão de cliente dando “gravata” em motoboy

 

Na delegacia, Paccola entregou a sua arma. Segundo o boletim de ocorrência, testemunhas confirmaram a versão do vereador, que foi liberado na madrugada deste sábado (2).

 

Nota de esclarecimento do vereador 

 

Na noite de sexta, 01/07/2022 o Vereador Tenente Coronel da PMMT, Marcos Paccola estava a caminho de um compromisso, deparou com o trânsito na região estava parado e muitas pessoas aglomeradas, ao descer do veiculo para averiguar o que acontecia ele foi informado por alguns populares de que um homem armado estava ameaçando populares e iria matar uma mulher. Ao visualizar o homem armado, sacou sua arma e verbalizou para que largasse a arma, após algumas vezes sem sucesso na verbalização, ele com a arma fez menção de se virar para a direção do parlamentar e policial, e no dever de proteger, agiu da forma que foi treinado e neutralizou a ameaça em legítima defesa própria e de terceiros, ele agiu efetuando disparos contra o individuo que infelizmente foi a óbito.

Após o fato e o início das investigações constatou-se que se tratava de um agente socioeducativo e que na noite em questão já estava apresentando comportamento que trazia periculosidade aos demais, inclusive trafegando veiculo em alta velocidade na contramão.

 

Leia Também:  Homem de 35 anos perde controle de carro, bate em pedra e morre na MT-320

A perda de uma vida é sempre irreparável, porém o dever de servir e proteger está acima de qualquer situação, o treinamento do Tenente Coronel Paccola permitiu que que os danos aos presentes e a sociedade fossem minimizados e que todas as demais vidas fossem preservadas.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍCIA

Forças de segurança cumprem mandados contra integrantes de facções criminosas que agem em MT

Publicados

em

A Força-Tarefa da Segurança Pública de Mato Grosso (FTSP/MT), composta pela Polícia Federal, Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Militar, deflagrou na manhã desta quinta-feira (18), a “Operação Dissidência”, com o objetivo de desarticular criminosos envolvidos em crimes de homicídios, tortura e tráfico de drogas.

Ao todo são 22 mandados de prisão preventiva, 3 prisão temporária e 36 busca e apreensão nos estados de Mato Grosso e Rio de Janeiro. A ação foi realizada pela Polícia Federal, Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Militar.

Durante as investigações da Força-Tarefa foi identificado que na região centro-norte do estado de Mato Grosso estaria ocorrendo uma guerra entre uma facção criminosa e sua dissidência pelo controle na venda de drogas, principalmente, no município de Sorriso, o que provocou um aumento exponencial em homicídios no município.

A Força-Tarefa instaurou um inquérito policial para apurar os fatos e, com um complexo trabalho de investigação e de inteligência, as equipes identificaram os líderes das facções na região, inclusive, de dentro do sistema penitenciário, bem como outros integrantes responsáveis por promover homicídios, torturas, tráfico de drogas, entre outros crimes graves.

Leia Também:  Procon-MT lembra cuidados aos consumidores com propagandas e compras para o Dia das Crianças

Também foi possível identificar uma mulher de 30 anos como uma das líderes do grupo criminoso, que residiria no estado do Rio de Janeiro e transitava com frequência entre os municípios do Rio de Janeiro e Macaé, locais onde possuía residência.

Cumprimentos de mandados Foram cumpridos mandados expedidos pela 1ª Vara Criminal da Comarca de Sorriso/MT nos municípios de Cuiabá/MT, Várzea Grande/MT, Sinop/MT, Sorriso/MT, Marcelândia/MT, Peixoto de Azevedo/MT, Terra Nova do Norte/MT, Tangará da Serra/MT, Guarantã do Norte/MT, Rio de Janeiro/RJ e Macaé/RJ Também foram cumpridos mandados de prisão na Penitenciária Dr. Osvaldo Florentino Leite Ferreira, em Sinop; na Penitenciária Central do Estado e na Penitenciária Feminina Ana Maria do Couto May, ambas em Cuiabá e na Cadeia Pública de Peixoto de Azevedo, em desfavor de criminosos que já se encontravam presos.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA