Dólar Comercial
CUIABÁ
  ÚLTIMAS NOTÍCIAS

POLITÍCA & POLITICOS MT

Deputados desistem de decreto da AL e cobram Governo

Publicados

POLITÍCA & POLITICOS MT

Deputados estaduais que estiveram presentes na reunião com procuradores do Ministério Público do Estado (MPE) e produtores da região do Parque Serra Ricardo Franco saíram convencidos de que o decreto legislativo que entrou em discussão na Assembleia é um instrumento jurídico inócuo e sem eficácia.

Disseram também ser contra a extinção da reserva. E agora vão se empenhar em cobrar do governador Mauro Mendes (União Brasil) e da Secretaria de Meio Ambiente (Sema) celeridade nos procedimentos necessários para revisão e remarcação das terras produtivas e dos limites do Parque, localizado em Vila Bela da Santíssima Trindade, a 521 km de Cuiabá.

A previsão é o desmembramento de pelo menos 38 mil hectares da reserva, que tem ao todo 158,6 mil hectares.

Os principais passos para resolver o impasse na região são: a nomeação dos membros de um Conselho Consultivo do Parque, atribuição que cabe ao governador, conforme portaria da Sema e nunca foi feito, mesmo com a reserva tendo sido criada há 25 anos.

A secretaria, por sua vez, deve elaborar um amplo estudo técnico sobre a situação do parque atualmente, envolvendo questões agrárias, ambientais, sociais, e econômicas. Esse estudo virá com uma proposta de remarcação dos limites da reserva e das propriedades, que precisa ser aprovado pelo Conselho. Só então é que o Executivo poderá enviar um projeto para a Assembleia, propondo as alterações. Isso, conforme o MPE, respeitando estritamente o princípio do não retrocesso, que rege a legislação ambiental.

Leia Também:  Silvano Amaral (MDB) deve deixar gestão Mauro até dia 28 de fevereiro para focar em campanha

“Temos que começar tudo da estaca zero”, disse Wilson Santos (PSD), após o encontro. “A unanimidade entre nós é de que o governador precisa nomear urgentemente o Conselho Consultivo”, continua. “O Parque precisa continuar existindo e toda essa confusão é por causa do governo estadual, que não agiu”, criticou o vice-líder do Executivo na AL.

“Nenhuma unidade de conservação em Mato Grosso tem Conselho Consultivo e o plano de manejo e isso é responsabilidade do Executivo. E qualquer debate sobre a redefinição dos limites de um parque tem que ser precedido por estudo técnico para depois ser encaminhado ao Legislativo, tudo o mais é especulação e buscar caminhos tortos que não levarão a nada”, pontuou o deputado Lúdio Cabral (PT).

A presidente em exercício, deputada Janaina Riva (MDB), disse que AL está à disposição para, caso necessário, ajudar a Sema na elaboração do estudo técnico. “O líder, deputado Dilmar [Dal Bosco, do União Brasil], sai da reunião com essa missão de buscar a nomeação dos membros do Conselho. A Assembleia está também disposta a fazer um novo estudo, porque já tínhamos um, mas que precisa ser atualizado, com a reanálise da área, onde está desmato, onde não está, qual é a economia ali…Queremos que seja feito tudo certo, com a garantia de justiça aos produtores e ao mesmo tempo a preservação do parque”, disse a parlamentar.

Leia Também:  PF faz operação contra tráfico de drogas em MT e MG e apreende carros de luxo; alvos em Cuiabá e Várzea Grande

Janaina também citou a possibilidade de o impasse ser solucionado sem a necessidade de o governo estadual precisar desembolsar recursos para a indenização dos produtores. “É um caminho para termos o primeiro parque 100% legal no estado, que pode se tornar referência no estado de Mato Grosso”. Nesta quarta, Mauro Mendes disse que as indenizações podem chegar ao valor de R$ 3 bilhões.

O deputado Valmir Moretto (Republicanos) classificou a reunião como um “diálogo positivo e produtivo”, porque trouxe o entendimento para atender todas as partes. “Demos um pontapé para todos ganharem. O meio ambiente é o mais preservado aqui e também precisamos preservar o município de Vila Bela. Daqui vamos à Casa Civil buscar o andamento das partes técnicas e legais”, disse o deputado.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLITÍCA & POLITICOS MT

Senador faz apelo para que Mendes dispute a reeleição

Publicados

em

Em discurso no Palácio Paiaguás nesta sexta-feira (1º), o presidente estadual do União Brasil, senador Fábio Garcia, pediu que o governador Mauro Mendes (UB) se candidate à reeleição este ano.

“Eu sei que a caminhada não tem sido fácil, não é fácil. Mas faço um pedido, que essa sua caminhada não esteja chegando a o seu fim, mas que esteja chegando, justamente, na sua metade, para que você possa direcionar Mato Grosso a ser o maior e o melhor Estado desse país”, pediu.

O senador ainda falou do trabalho do governador, destacando que mesmo em momentos difíceis em sua vida pessoal, Mendes seguiu “conduzindo Mato Grosso para o caminho certo”.

Garcia chegou a mencionar a saúde da primeira-dama, Virginia Mendes, que há pouco mais de três semanas precisou passar por uma cirurgia para a retirada de um tumor no pâncreas.

Durante a primeira semana de Virginia no hospital em São Paulo, Mendes se ausentou de suas atividades para acompanhar a esposa em seu tratamento. Ela retornou para Cuiabá apenas na sexta.

Leia Também:  Gisela Simona se filia ao União Brasil e concorre vaga na Câmara de Deputados

“A dificuldade que você enfrenta principalmente nesse momento em que a Virginia passa por tanta dificuldade, você aqui, administrando todo dia, viajando, recebendo prefeitos, secretários, direcionando este Estado”, afirmou.

Até o momento Mauro não oficializou sua candidatura à reeleição ao cargo de governador, embora sua candidatura seja dada com certa por correligionários. Em um evento em Várzea Grande nesta tarde ele afirmou que vai “acelerar os diálogos políticos”.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA