Dólar Comercial
CUIABÁ
  ÚLTIMAS NOTÍCIAS

POLITÍCA & POLITICOS MT

Neri Galler afirma apoio do MDB ao senado, mesmo sem adesão de Janaina e Emanuel Pinheiro

Publicados

POLITÍCA & POLITICOS MT

NERI GALLER
Deputado Neri Galler

O deputado federal Neri Geller (PP), pré-candidato ao Senado em 2022, afirmou que, apesar de a deputada estadual Janaina Riva e o prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro, ambos do MDB, terem se posicionado à favor da reeleição do senador Wellington Fagundes (PL), o apoio do MDB à sua candidatura está alinhado: “Não mudou uma vírgula”.

De acordo com Neri, estes são alguns “dissidentes”. “A Janaína é natural [que não me apoie], é nora do senador Wellington Fagundes, é natural que ela defenda a candidatura lá, mas com relação aos dos prefeitos do MDB estão 98% alinhados, não vou falar 100% só porque o Emanuel de Cuiabá não está alinhado, mas os outros prefeitos estão alinhados no projeto, estão alinhados também os deputados. Obviamente que se define isso nas convenções”, argumentou.

Segundo Geller, as convenções devem acontecer até dia 15 de julho, e então será oficializado o apoio. No entanto, ele tem conversado com o presidente estadual do MDB, Carlos Bezerra, e garantido a proximidade à sigla.

Leia Também:  CNMP forma maioria para suspender promotor de Mato Grosso por perseguição a ministro do STF

“Obviamente que, de novo, esse é um processo que depende de maturação, que precisa ter cautela, que tem que ter muita conversa. E você tem que estar preparado, o candidato tem que dar segurança pros seus aliados que é um projeto viável. E é isso que eu estou fazendo. Cada vez mais próximo da base, falando um pouquinho menos do que se deve falar, acho que agora é o momento de consolidação, não é de conversa fiada com pesquisa, com rede social, eu acho que agora é mostrar a que cada um veio e nesse contexto todo eu estou 100% motivado e animado”, finalizou.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLITÍCA & POLITICOS MT

Deputado propõe pena maior para quem orienta menores a praticarem crimes

Publicados

em

Deputado Valtenir Pereira

O autor da proposta, deputado Valtenir Pereira (MDB-MT), disse que o projeto pretende dar uma “efetiva resposta criminal” contra quem orienta inimputáveis a praticar crimes dolosos

O deputado federal Valtenir Pereira (MDB/MT) quer tornar mais rigorosa a punição de pessoas e organizações criminosas que utilizam doentes mentais, índios e principalmente menores para a prática de crimes. O parlamentar apresentou o projeto de Lei 2591/21, que classifica essa prática como crime hediondo em casos onde a pena mínima seja de cinco anos de reclusão.

A proposta define que a punição mais grave será aplicada sempre que houver a comprovação de que alguém orientou pessoa inimputável a praticar crime doloso, previsto no Código Penal.

A pessoa inimputável é aquela que não compreende a ilicitude de sua conduta, em razão de doença mental ou desenvolvimento mental incompleto. Os menores de 18 anos também são penalmente inimputáveis. Como não podem ser condenados, estas pessoas têm sido aliciadas para a execução de crimes.

O autor da proposta, deputado Valtenir Pereira (MDB-MT), disse que o projeto pretende dar uma “efetiva resposta criminal para comportamento reprovável, hipótese da chamada autoria mediata”.

Leia Também:  Policia Civil entrega mais de 80 cestas básicas em ação solidária em Barra do Garças

Ainda segundo ele, citando o jurista Heleno Cláudio Fragoso, “não é apenas o que realiza diretamente a ação ou omissão que configura o delito, mas também quem a realiza através de terceiro que atua sem culpabilidade”.

Valtenir Pereira classificou como “torpe e covarde” o ato de “lançar mão de pessoa que não pode responder criminalmente, para atingir desígnios delitivos”.

O projeto será analisado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania e, em seguida, pelo Plenário.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA