Dólar Comercial
CUIABÁ
  ÚLTIMAS NOTÍCIAS

POLITÍCA & POLITICOS MT

Senador faz apelo para que Mendes dispute a reeleição

Publicados

POLITÍCA & POLITICOS MT

Em discurso no Palácio Paiaguás nesta sexta-feira (1º), o presidente estadual do União Brasil, senador Fábio Garcia, pediu que o governador Mauro Mendes (UB) se candidate à reeleição este ano.

“Eu sei que a caminhada não tem sido fácil, não é fácil. Mas faço um pedido, que essa sua caminhada não esteja chegando a o seu fim, mas que esteja chegando, justamente, na sua metade, para que você possa direcionar Mato Grosso a ser o maior e o melhor Estado desse país”, pediu.

O senador ainda falou do trabalho do governador, destacando que mesmo em momentos difíceis em sua vida pessoal, Mendes seguiu “conduzindo Mato Grosso para o caminho certo”.

Garcia chegou a mencionar a saúde da primeira-dama, Virginia Mendes, que há pouco mais de três semanas precisou passar por uma cirurgia para a retirada de um tumor no pâncreas.

Durante a primeira semana de Virginia no hospital em São Paulo, Mendes se ausentou de suas atividades para acompanhar a esposa em seu tratamento. Ela retornou para Cuiabá apenas na sexta.

Leia Também:  Suspeito de homicídio tem prisão cumprida pela Polícia na penitenciária de Rondonópolis

“A dificuldade que você enfrenta principalmente nesse momento em que a Virginia passa por tanta dificuldade, você aqui, administrando todo dia, viajando, recebendo prefeitos, secretários, direcionando este Estado”, afirmou.

Até o momento Mauro não oficializou sua candidatura à reeleição ao cargo de governador, embora sua candidatura seja dada com certa por correligionários. Em um evento em Várzea Grande nesta tarde ele afirmou que vai “acelerar os diálogos políticos”.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLITÍCA & POLITICOS MT

Wellington diz que Bolsonaro não virá a MT no 1º turno e mostra preferência por ex-prefeita na suplência

Publicados

em

O presidente da República Jair Bolsonaro (PL) não virá a Mato Grosso durante a campanha eleitoral no primeiro turno. A afirmação foi dada pelo senador Wellington Fagundes (PL) durante a abertura da 1ª Edição dos Jogos Militares Estudantis de Mato Grosso, na manhã desta quarta-feira (17), na Arena Pantanal, em Cuiabá.

Conforme Wellington, o grande aparato de segurança usado para deslocamento inviabiliza a vinda do presidente. “Hoje, uma campanha cabe a nós fazer, porque o deslocamento do presidente, no exercício do mandato, é segurança de estado. Então, ele só pode se deslocar com todo o apoio da Força Aérea Brasileira, com dois jatos e com a campanha pagando ainda. Então tem o ônus e uma dificuldade para esse deslocamento. Nós da classe política, achamos que o presidente deu muita atenção a Mato Grosso e nós do PL somo gratos”, afirmou.

Wellington também falou sobre a polêmica de quem irá ocupar a segunda suplência em sua chapa à reeleição. Hoje de manhã, o presidente estadual do PSB, deputado Max Russi mostrou irritação quando questionado se a legenda irá indicar alguém para a vaga e disse que o assunto deve ser decidido por Wellington e pelo governador Mauro Mendes (União Brasil). O indicado é o ex-vereador por Nova Mutum e produtor rural Joaquim Diógenes, que desistiu da disputa.

Leia Também:  Suspeito de homicídio tem prisão cumprida pela Polícia na penitenciária de Rondonópolis

Wellington negou qualquer mal-estar, porém sinalizou que apoiaria a indicação da ex-prefeita de Sinop, Rosana Martinelli (PL) para a vaga. O nome dela é cotado para assumir a coordenação da campanha de Bolsonaro (PL) na região Norte de Mato Grosso.

“Sinop é uma cidade polo bolsonarista e estamos discutindo a possibilidade dela ser a coordenadora de Bolsonaro naquela região. Acredito que de hoje para amanhã a gente chegue na melhor articulação e representação política da campanha. Caro que, por ser mulher, a Rosana como candidata também é importante, mas isso tudo nos vamos definir ainda, porque já temos o nome indicado pelo PSB, que é uma pessoa extremamente preparada também”, disse.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA